As redes sociais corporativas estão se tornando uma das referências cada vez mais importantes no mundo dos negócios. A mais popular delas é o Linkedin. Se você deseja encontrar candidatos, alcançar uma nova vaga e/ou criar espaço de discussão e experiência juntamente com outros trabalhadores, o LinkedIn é a plataforma certa.

O recrutamento é uma das principais características da ferramenta, que vem transformando as rotinas e processos das empresas ao redor do mundo. Saiba mais sobre a origem, as formas de uso, os recursos do perfil e como identificar quem está buscando emprego no LinkedIn. 

Conheça o LinkedIn

O LinkedIn é uma rede social fundada por uma empresa americana em 2003. A principal diferença entre essa rede e outras conhecidas é que ela se concentra em relacionamentos comerciais e profissionais.

Com esta plataforma, empresas, funcionários, candidatos a emprego e estudantes podem se conectar e usar processos para conversar, compartilhar experiências e artigos, conhecer uns aos outros e candidatar-se a vagas diversas, como de contabilidade em Minas Gerais

A rede começou a se popularizar primeiro entre os profissionais que desejavam compartilhar pensamentos sobre trabalho, desafios, conquistas e compartilhar suas experiências com outros colegas. No entanto, o potencial de networking e recolocação foi se evidenciando.

Além disso, na plataforma, você pode usar perfis para criar pesquisas que incluem experiência de trabalho, formação educacional, cursos gratuitos e até aproveitar oportunidades para mostrar aos colegas com quem trabalhou e como se desenvolveu.

Outra opção é destacar as habilidades de seus colegas e amigos usando botões que identificam a relevância profissional deles.

Ao longo do tempo, o LinkedIn também se tornou um ponto de encontro para pessoas que procuram emprego e desejam compartilhar o processo com outras pessoas, sejam recrutadores ou não.

Veja como usar o LinkedIn para contratar

Com todas as ferramentas e benefícios que a plataforma oferece, não é necessário publicar anúncios de emprego tradicionais em jornais, nem pagar pelos serviços de grandes recrutadores – que muitas vezes não atendem adequadamente às demandas dos clientes da empresa de alarme monitorado.

Conheça as formas de contratação proporcionadas pelo LinkedIn e entenda a importância dessa escolha para o seu processo corporativo – e como aproveitar desse modelo para alcançar uma boa vaga.

Anúncio de vagas

O LinkedIn Jobs permite que a empresa promova seu trabalho para mais de 500 milhões de usuários da plataforma.

Além disso, a capacidade de filtrar facilita a seleção de pessoas com a experiência e as habilidades certas para cargos diversos, seja uma vaga mais técnica para a empresa de elevadores Thyssenkrupp ou para a programação de um novo software, ou mesmo cargos mais voltados à gestão.

Assim, é possível usar o gerenciador para avaliar os perfis e entrar em contato com os melhores candidatos, além de analisar o desempenho de cada vaga em tempo real.

Localização de talentos

O LinkedIn oferece três ferramentas de recrutamento: Recruiter Lite, Recruiter e Pipeline Builder. Cada ferramenta é desenvolvida com base nas necessidades de cada empresa.

As marcas que fazem poucas contratações, estão em busca de novos talentos ou candidatos mais engajados têm muito a se beneficiar.

Construção da marca

O LinkedIn tem uma ferramenta chamada Career Page que visa promover a marca do empregador. Ela fornece uma visão abrangente da cultura e das características da empresa, bem como das organizações que têm acesso aos candidatos mais talentosos. 

Além disso, a plataforma fornece serviços que permitem que os funcionários criem conteúdo, compartilhem histórias e experiências e interajam com futuros candidatos. Mais ainda, é possível que a empresa analise o impacto da marca enquanto empregador e estabeleça as metas de contratação na área de instalação de climatizador para igreja, por exemplo.

Referências

O LinkedIn mostra se alguém em sua rede está conectado a outra pessoa com quem você deseja conversar, bem como potenciais candidatos, relações hierárquicas e indicações.

Nesse sentido, por exemplo, se os contratantes desejam mais informações sobre candidatos ao emprego, podem perguntar diretamente ao responsável. Também é possível enviar uma mensagem diretamente para um candidato com LinkedIn.

No entanto, como em qualquer forma de comunicação, é muito mais fácil abordar essa pessoa se ela for apresentada a você por alguém que você já conhece.

Veja como fazer um perfil no LinkedIn

Um bom perfil no LinkedIn é aquele que contém todas as informações necessárias para os contratantes e aspirantes a vagas compreenderem mais sobre o perfil. Abaixo, listamos as características essenciais de um bom perfil na rede social para profissionais. Ressaltando que um bom perfil no Linkedin é um bom currículo também. 

1. Coloque todas as informações

Como rede social, o LinkedIn é normalmente formado por mecanismos de busca. Os algoritmos do Google cruzam informações entre páginas da web para gerar os resultados. O LinkedIn é semelhante. 

Desse modo, quanto mais informações seu perfil apresentar, mais chances tem de ser encontrado pelos recrutadores.

Afinal, os profissionais envolvidos na seleção usarão palavras-chave e frases específicas na busca de perfis para preencher vagas, e as primeiras páginas mostrarão o melhor perfil.  

Use palavras-chaves

Como pode ser percebido, o uso de palavras-chave é muito importante. Assim, além de usá-la para evidenciar sua intenção de se candidatar a um emprego, use este recurso ao procurar uma vaga, como forma de pesquisa.

Ou seja, caso você esteja procurando por uma vaga como teleoperador ou como desenvolvedor de aplicativos, utilize essas especificações para buscar anúncios e publicações que tenham sido feitas na plataforma.

Para auxiliar nesse processo, assim como no tópico anterior, leia descrições de vagas diversas e identifique os termos mais usados para especificar o cargo em que deseja atuar.

Por exemplo, imagine que um profissional está procurando por uma oportunidade como sênior em manutenção em uma indústria para realização de teste hidrostático NR13.

Para isso, é importante que ele perceba como esses anúncios são criados, ou seja, se as empresas usam “manutenção industrial” ou mesmo “engenheiro industrial”. Ou seja, é preciso que conheça as práticas e a linguagem utilizada no mercado.

Assim, é possível criar um dicionário para pesquisar as oportunidades, quando necessário, conforme o objetivo. 

Isso também ajuda a manter as ferramentas e habilidades atualizadas para contribuir com o desenvolvimento e realização de novos cursos.

Insira informações na opção “Em destaque”

A melhor maneira de você ser um forte candidato é apresentar seus resultados, e há uma seção chamada “Em destaque” exatamente para isso.
Lá, você pode colocar:

  • Portfolio;
  • Links;
  • Artigos;
  • Publicações.

Nesse espaço, destacar a experiência e aprendizado anterior é essencial. 

Atenção ao “Quem sou eu”

Sua descrição no LinkedIn é muito importante para aparecer na rede social. 

Aqui você pode elaborar, por exemplo, um resumo sobre suas características e personalidade, suas habilidades, suas qualificações e as impressões que costuma causar nos outros. Obviamente, isso também permite que os mecanismos de pesquisa posicionem melhor o perfil.

Novamente, é muito importante usar palavras-chave, articular as informações que você deseja transmitir sobre sua educação e habilidades e ser honesto sobre suas informações pessoais. 

Quando o texto estiver pronto, revise tudo e, se possível, peça a um amigo para avaliá-lo. É comum que os candidatos, ao escreverem, acabem deixando passar alguns erros de digitação por estarem condicionados pela ideia que desejam transmitir. 

Assim, tanto para verificar palavras escritas incorretamente, vícios de linguagem e até se a mensagem está clara, é importante contar com o auxílio de uma outra pessoa que irá validar o conteúdo. 

Outra opção é, posteriormente, retornar ao material de inscrição em uma oportunidade junto a empresa de chiller peças, por exemplo, para verificar os possíveis erros, já com a mente descansada do conteúdo. 

Lembre-se que os erros nessa apresentação, mesmo que mínimos, podem ser fatais e resultar em menos crédito por parte do contratante ao avaliar a inscrição.

Saiba como identificar quem procura por emprego

O LinkedIn traz agilidade de escolha e muita autoafirmação quando se trata de integrar talentos em uma equipe.

Já no caso de empresas, também é possível encontrar dicas para localizar e contratar os melhores talentos no LinkedIn. 

Inclusive, enquanto candidato, é muito importante ter o conhecimento sobre como funciona esse processo de busca por profissionais, para saber como se posicionar e entender o que será avaliado em seu perfil. 

Pesquisa por funcionários usando palavras-chave

Por ser uma rede social, é possível encontrar muitos – e diferentes perfis – de usuários no LinkedIn. 

Com isso, assim como no caso do profissional, a empresa consegue fazer uma busca por palavras-chave para encontrar o candidato mais adequado para sua empresa, seja por curso realizado, cargo almejado ou tipo de experiência.

Nesse caso, segmentações diversas, como localidade e ocupação atual também podem ser aplicadas e ajudam muito na captação de talentos.
Pode parecer simples, mas com esses filtros é possível direcionar melhor os contatos e recrutamento. 

Verificação de comportamento 

Por meio de informações inseridas no perfil, é possível determinar alguns aspectos comportamentais – que podem ser avaliados como fatores que trazem um impacto positivo ou negativo no ambiente de trabalho, conforme a cultura do local.

Por exemplo, é possível que o recrutador analise o perfil para ver se alguém muda constantemente de empresa ou se fica pouco tempo nas experiências, o que pode ser um ponto de atenção ao negócio.

Como atitude positiva, postagens podem ser avaliadas como um fator importante com relação ao posicionamento sobre um determinado tópico da área e o engajamento em agregar informação ao setor de atuação. 

Em outras palavras, inserindo em um exemplo mais prático, é possível verificar se a pessoa é realmente uma especialista em cavaco industrial por meio das discussões propostas sobre suas atividades ou reflexões sobre o setor.

Uso de ferramentas de triagem

O Linkedin oferece ferramentas de triagem interessantes para profissionais de RH. Com a automação, é possível programar alertas específicos para os perfis desejados.

Por exemplo, o sistema pode ser acionado quando um candidato apresenta uma habilidade específica e estiver dentro do alcance de ações, como um filtro de regionalidade.

As empresas também podem apostar neste espaço para chamar a atenção de potenciais candidatos que não foram encontrados pelas técnicas anteriores. Por isso, é importante manter o perfil sempre atualizado.

Também é possível excluir imediatamente perfis muito diferentes das vagas disponibilizadas. 

Assim, a atenção no uso das palavras-chave e detalhamento mais correto sobre quais as especialidades e cargos almeja é tão importante, de modo a encontrar a melhor oportunidade, seja ela em uma fábrica de cordoalha de aço 7 fios preço ou no escritório contábil que atende uma grande multinacional.

Comece conversas

Iniciar uma conversa na seção de grupo do LinkedIn pode ser uma ótima alternativa para conhecer perfis de potenciais candidatos, criar networking e verificar novas oportunidades. Por isso, uma boa opção é encontrar um grupo de especialistas que seja interessante para o seu setor e troque ideias com os usuários.

Também é possível iniciar uma discussão em grupo para posicionar ideias. Para as empresas, essa é uma oportunidade para selecionar o melhor candidato para o perfil da sua instituição com base nas respostas propostas por cada participante.

Esse mecanismo é semelhante à dinâmica de grupo, mas neste caso é executado virtualmente.

Habilidades do candidato

O maior desafio para os recrutadores é conhecer o nível real de desempenho das habilidades e conhecimentos de um candidato.

A grande vantagem do LinkedIn é que ele é uma rede social online 100% profissional e que permite avaliar muitas dessas habilidades dentro da própria plataforma, como um teste de proficiência em inglês. 

Assim, tanto profissionais quanto empresas conseguem realizar parcerias profissionais mais qualificadas, reforçando (ou validando) competências de forma mais prática.