english language
portuguese language

É normal que um desenvolvedor iniciante tenha dúvidas em relação a qual área se especializar. Será que deve seguir carreira na parte de front-end ou back-end? Quais as diferenças entre os dois campos? Quais tecnologias devem ser aprendidas em cada um? É isso que vamos responder neste artigo!

Front-end

Em tradução livre, front-end significa “a parte da frente”, e neste contexto engloba tudo que envolve a parte visual que tem interação com o usuário final da aplicação que está sendo desenvolvida.

Se você gosta de fazer sites e aplicações se tornarem atraentes, UX (User Experience), UI (User Interface), e utilização de ferramentas visuais, front-end é para vocẽ!

Pensando em uma página web, por exemplo, o profissional de front-end é aquele que cuida da visualização das informações que serão exibidas na página. Isso engloba toda a seleção de estilos apropriados, de forma que tenha um design amigável, simples e intuitivo para o usuário.

Se você tiver interesse em se especializar em front-end, é necessário dominar tecnologias básicas como HTML e CSS, além de algumas bibliotecas e frameworks mais sofisticados como Angular, React, Vue, entre outros…

Back-end

Ao contrário do front-end, o back-end representa justamente a “parte de trás”, e portanto tudo que é invisível ao usuário final da aplicação. Tudo que envolve interação com banco de dados, regras de negócio, infraestrutura e serviços de nuvem tende a ficar na responsabilidade do programador back-end

Se você se interessa por cuidar da estrutura das aplicações, desenvolver lógicas de programação mais complexas, comunicações com bancos de dados, interação com servidores e serviços externos à sua aplicação, além de ver a mágica acontecer “por detrás dos panos”, back-end vai ser a sua escolha!

Para o profissional que desejar atuar nesta área, é comum a necessidade de ter um curso de golang, Java, PHP, Python e Ruby, apenas para resumir a enorme lista

Full Stack

Existe também o desenvolvedor Full Stack, que é o profissional que tem capacidade de atuar tanto na parte de front-end como na parte de back-end. É um profissional mais flexível que consegue transitar entre as áreas.

Se você optar por se tornar Full Stack, muito cuidado para não ser generalista demais e não se especializar em um tipo de tecnologia. Todos nós temos nossos pontos positivos e negativos, e devemos achar a melhor forma de trabalhar com eles.

Conclusão

As duas áreas são extremamente promissoras e precisam de profissionais de qualidade, portanto basta escolher a que te agrada mais e focar ao máximo, já que não existe escolha certa! E caso não consiga se decidir, não existe nada de errado em optar por seguir o caminho Full Stack!


Esse é o seu portal sobre Tecnologia, Negócios e Empreendedorismo.